domingo , 23 novembro 2014
data-ad-format="horizontal">
Você está aqui: Capa » Serviços » Calculo do Fator Previdenciário INSS – tabela Previdência Social

Calculo do Fator Previdenciário INSS – tabela Previdência Social

Fator previdenciário

O Fator Previdenciário foi criado com a finalidade de reduzir o valor dos benefícios previdenciários, de maneira inversamente proporcional à idade de aposentadoria do segurado. Quanto menor a idade de aposentadoria, maior o redutor,que por sua vez deixa o benefício com menor valor.

São dois os elementos principais que interferem no cálculo do valor do benefício por meio do Fator Previdenciário a saber:

  1. Tempo de Contribuição: o tempo de contribuição irá influenciar diretamente o resultado do Fator que será aplicado para cálculo do benefício, quanto maior o tempo de contribuição, menor o redutor aplicado e quanto menor o tempo de contribuição, maior o redutor;

  2. Expectativa de sobrevida: a expectativa de sobrevida também é um elemento que poderá influenciar na redução do valor do benefício à medida em que o beneficiário apresenta uma expectativa de vida maior, ou seja, quanto maior a expectativa de vida do segurado, menor o valor do benefício.

A expectativa de sobrevida do segurado na idade da aposentadoria será obtida a partir da tabela completa de mortalidade construída pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Publicada a tabela de mortalidade, os benefícios previdenciários requeridos a partir dessa data considerarão a nova expectativa de sobrevida.

O fator previdenciário será calculado considerando-se a idade, a expectativa de sobrevida e o tempo de contribuição do segurado ao se aposentar, mediante a fórmula:

  • f = fator previdenciário;
  • Es = expectativa de sobrevida no momento da aposentadoria;
  • Tc = tempo de contribuição ao INSS até o momento da aposentadoria;
  • Id = idade no momento da aposentadoria; e
  • a = alíquota de contribuição correspondente a 0,31 (constante, que corresponde a 20% das contribuições patronais, mais até 11% das contribuições do empregado).

Apesar de, na maioria das vezes, o fator previdenciário reduzir os benefícios em relação ao salário de contribuição, em alguns casos o cálculo é favorável ao trabalhador.

Relacionados:

2 comentários

  1. maria inace jacobi

    como saber o valor a que tenho direito sobre teto EC20/98 e EC41/03,me aposentei em 2002

  2. Vergonha, vergonha!! Porque o INSS complica a aposentadoria de quem ja contribuiu 35 anos + 9 meses, exigindo coisas insignificantes.? Pra mim por exemplo, eles estão dificultando pq. na minha carteira de trabalho, existe uma virgula inelegivel no registro qdo. trabalhei na petrobras no ano de 1978..pode? qdo. estava quase desistindo, minha filha ligou para a estatal pedindo provas de que um dia la trabalhei.Estou aguardando este documento para dá proseguimento.Depois de comtribuir uma vida para o INSS, hj me sinto um lixo com tanta humilhação e pior, sente-se que lá na agencia do INSS (Cidade Dutra – São Paulo – Capital ) não é um ambiente sério.Por isso que ja ha muito deixamos de acreditar em funcionario publico, gente despreparada, sem escrúpulos e percebe-se com segunda intenções, falta de caráter.Aquilo deveria ser urgentemente PRIVATIVADO.Aí, quem sabe, a vergonha e os bons costumes habitasse aquele ambiente. La na verdade só existe pessoas com dúvidas de caráter.Abre os olhos jovens, para que isso não aconteça com vcs amanhã;pq. hj.vcs. só tem deveres e nenhum direitos. Abraço e pesso desculpas aqueles funcionarios públicos honrado que diante de um relato desse, deve está indignado e aqueles que ja morreram, estão se virando na tumba de vergonha dos colegas. Cesar Eugenio Silva Campos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top